03/12/2013

[Report] Avenged Sevenfold @ Campo Pequeno 27/11/2013

O final de tarde deste dia 27 de Novembro foi diferente para as gentes que se dirigiram ao Campo Pequeno
Esperava-os uma noite cheia de rock com os suecos Avatar, os americanos Five Finger Death Punch e os também americanos Avenged Sevenfold, estes últimos pela terceira vez em Portugal e segunda no Campo Pequeno.

Avatar
Apesar de não ter conseguido chegar a horas decentes para ver as duas bandas de abertura, o facto é que o ambiente estava já bem quente e efusivo, mérito total dos Avatar e 5FDP.
Five Finger Death Punch


Ainda os Avenged Sevenfold não se tinham mostrado, já se ouviam ovações a cada acorde do Line-Check por detrás das grandes cortinas que dividiam o palco da plateia cheia de gerações contrastantes.

Mas foi só às 21h45m que o espectáculo começou e, ao abrir das cortinas, se revelou o gigante Deathbat (símbolo da banda) e uma magnífica pirotecnia ao ritmo da música escolhida: "Shepherd Of Fire", extraído do sexto álbum da banda "Hail to the King". O fogo em cima do palco era complementado pelas luzes dos telefones na plateia em êxtase.
Avenged Sevenfold
Seguiu-se "Critical Acclaim" com bolas de fogo e serem expelidas de todas as extremidades das asas de morcego, terminando com um feliz "What a fuck is goin' on???" gritado por M. Shadows. É neste momento que recorda o último concerto dos Avenged Sevenfold em Portugal, referindo que desta vez a plateia estava bem mais cheia  e que o público português estava a ser o melhor da Tour.

Entretanto, como introdução ao próximo tema, pergunta aos fãs quem esteve nos concertos passados e quem era a primeira vez que os via ao vivo... a esses gritou-lhes um "Welcome To The [Funckin'] Family"!!!!
Avenged Sevenfold
De seguida ouviu-se "Hail To The King", "Doing Time" e "Buried Alive" em que as cortinas de fogo em palco, gritos e uns mosh/circle pit's meio envergonhados das primeiras músicas contrastaram com a névoa pelo chão, os isqueiros e luzes de telefones da última música.
Tudo culminou num bem alto "Sevenfold" que os fãs nunca se cansaram de gritar durante todo o tempo do concerto.

Foi este o momento escolhido por M. Shadows para falar do malogrado baterista da banda Jimmy "The Rev" Sullivan, do quanto ele contribuiu para a banda e fez-lhe a devida homenagem, com o último tema com o seu contributo: "Fiction". O público comoveu-se e ouviu-se a maior salva de palmas da noite!

Antes do Solo de Guitarra, ouviu-se ainda "Nightmare" e "Afterlife", com especial destaque para a primeira, que mereceu uma resposta do público eufórica. Depois do improviso dos músicos foi a vez de "Requiem", com alguns dos seus versos em latim e "Bat Country", um dos hinos da banda por ser dos seus temas mais populares. 

A banda sai de palco e a plateia rapidamente começa a chamá-los de volta, com as suas palavras de ordem! 

Avenged Sevenfold
O sofrimento não é muito prolongado e M. Shadows pergunta: "So you want some more? You want some old school shit???". Os fãs gritaram e saltaram ao som de "Chapter Four" e "Unholy Confessions", retirados do segundo álbum do colectivo californiano "Waking the Fallen", enquanto M. Shadows percorre as três plataformas em frente ao palco, para sentir a proximidade. 

Os Avenged Sevenfold mais uma vez demonstraram que o palco é deles, com riffs de guitarras gritantes e refrões orelhudos, conseguindo manter o público em alvoroço durante todo o espectáculo.

Antes do fogo de artifício prometeram o seu regresso no Verão do próximo ano... E nós aguardamos!!!

Texto: Sabrine Lázaro
Fotos : Marta Louro


Avenged Sevenfold Setlist Campo Pequeno, Lisbon, Portugal 2013, Hail to the King


Veja também: