12/05/2017

[REPORT] Gennoma + Ignite The Black Sun + Earthquake 55 @ Stairway Club 05/05/2017

A noite de sexta-feira, dia 05 de Maio, foi a noite escolhida pelos Gennoma, Ignite The Black Sun e Earthquake 55 para abrilhantar Cascais, mais propriamente o Stairway Club.

A hora de início para os Earthquake 55 fazerem a terra tremer, uma vez mais, estava marcada para as 23h00.
(c) Jorge Pereira Photography in Motion
Com uma formação nova, este quinteto, que "jogava" em casa, teve desde o início uma sala bem cheia para os acolher. Eles não se fizeram rogados e começaram logo com um poderoso "Earthquake" seguida da "Next Day".

O tempo não era muito e eles fizeram-no render ao máximo, seguindo-se logo a "Dark Needs", "Death & Life" e "Raise Your Fist". Os guturais do vocalista João Farinha e todo o instrumental do resto dos elementos da banda, em nada fizeram denotar a pouca rodagem que esta formação tem. Os Earthquake 55 mostraram todo o seu esforço e dedicação pelo seu público. Terminaram a sua prestação com o tema "The End" e aqueceram o ambiente para o que se seguia.

A noite continuava a prometer muito metal e ninguém arredou pé. Quando a intro dos Ignite The Black Sun começou a soar, o aglomerado de gente voltou a posicionar-se em frente ao palco, para ouvir e sentir o poder do Death Metal Melódico desta banda lisboeta.


O colectivo que tem um dos seus temas na compilação da SFTD Radio: Louder Than All - Volume I, tocou quase na íntegra o seu único longa duração, saído em 2015, The Monster Rears Its Head. Não faltou, claro, a "Synaptic Comeback", "Anywhere The Wind Bloows" ou a "Struggle of Perspective".

Apesar da convidada do álbum, Ana Carvalho, não ter subido ao palco, pudemos ouvir na mesma a sua voz em "Self Pity Is A Strenuous Effort". Entre riffs de guitarra, notas de um baixo encorpado, ritmo certeiro na bateria e uma voz potente, o colectivo também não esqueceu o seu mais recente EP, presenteando-nos com a cover  de Lene Lovich: "Angels" e "Vermin".


As horas de estrada de cada um dos membros da banda é evidenciada por todo o à-vontade que mostram em cima do palco, destacando-se Paulo Gonçalves como um frontman poderoso, apoiado nas segundas vozes por Nuno Aguiar Loureiro. Além de "Built Upon Walls Of Sound", esperemos que haja notícias de material novo brevemente.

Era chegada a vez da banda organizadora do evento: os Gennoma. Prometeram 2 concertos antes do próximo álbum ser lançado e este foi o primeiro deles. Dia 10 de Junho, repete-se a festa mas, desta feita, no Metalpoint/Porto, juntamente com Sotz, The Small Hours e Ophiussa.

Os Gennoma subiram ao palco com com alterações no seu line-up e com  Fábio Infante de novo a assegurar a voz da banda, o que não acontecia desde 2012. Caracterizados pelo seu Death Metal Moderno, progressivo e com apontamentos de groove, revisitaram temas dos dois EPs que têm editados.


Os fãs tiveram direito a ouvir "Installed Hollograms", "Chained Freeman" e o muito aguardado "Time Deconstruction"! Os riffs técnicos e maquinais dos 3 guitarristas num espaço diminuto para a dimensão da banda, não permitiram muita actividade em cima de palco, mas foram largamente compensados pela consequente agitação no mosh pit!


As músicas do início e final do concerto dos Gennoma pertenceram ao mesmo EP homónimo de 2013. Primeiro "Pangea" e depois com a subida a palco, novamente, de Paulo Gonçalves para acompanhá-los em "Warlord".


Apesar do atraso anunciado nas gravações, o certo é que "devagar se vai longe" e ficamos todos a aguardar a festa de lançamento daquele que será o primeiro álbum longa duração da banda.



Texto: Sabrine Lázaro
Fotos: Nuno Santos (mais fotos abaixo)





 



 














Veja também: