10/05/2014

[Report] W.A.K.O.+Crossed Fire+Burn Damage+Diabolical Mental State @ RCA Club, Lisboa


No passado dia 30 de Abril viveu-se em Lisboa, no RCA Club, uma noite pesada …pela positiva é claro!
A Tentáculo Produções reuniu 4 bandas nacionais, em que à aliança já feita entre os W.A.K.O. e Crossed Fire, se juntaram nesta noite os Diabolical Mental State e os BurnDamage.
O espaço, RCA Club em Alvalade, mostrou mais uma vez que tem óptimas condições para este tipo de eventos, oferecendo boas condições a quem lá decide dar um pézinho de dança, curtir um som e até para um convívio mais confortável no primeiro piso, onde quem quiser se pode sentar confortavelmente.
 
Por volta das 22h, infelizmente com a casa pouco cheia e um público inicialmente retraído, os Diabolical Mental State abriram os concertos subindo ao palco com “Warfare”. A pouco e pouco o thrash/groove da banda lisboeta começou a contagiar o público que culminou com a participação de Diogo (vocalista de Steal Your Crown) em “Breaking the Meaning”. O entusiasmo destes diabólicos fez com que em “Long Way Down” contassem com o “hey” do público a acompanhar esta última malha tocada.

Seguiram-se os BurnDamage,sem grandes demoras, ao som pesado de “Reborn” e a contar com a voz surpreendente da vocalista Inês Freitas. Agora com a casa mais cheia, a vocalista interagiu com o público que os foi acompanhando nas malhas mais conhecidas, sentindo-se energia e um público mais mexido. Terminaram a sua actuação com “Total Chaos” deixando a audiência já bem quentinha para o que se seguia.

Pouco passava da meia noite quando a banda ribatejana, que contagia palcos de norte a sul do país, pisou o palco. Com “Shape of Perfection” os tão aguardados W.A.K.O. aproximaram todos do palco e ninguém ficou indiferente. Actuação acompanhada de calor, headbanging e de um público que conhecia bem os temas. Brindaram-nos com 11 temas, cheios de “power” e uma presença bastante forte. O vocalista Nuno Rodrigues não deixou passar em branco o feedback que estavam a receber de um público entusiasmado, agradecendo a todos os que os têm apoiado, assim como congratulando as restantes bandas. Ao som de “Unknown Life Form” os W.A.K.O. deixaram o palco com fortes e merecidos aplausoss.


Foi então a vez dos algarvios Crossed Fire minarem a capital com o seu metal. Com David Rosa (vocalista) sempre a puxar pelo público e o som contagiante da banda, foi vibrar até ao fim! Entre outras “Warrior´s Heart” e “Portuguese Liquor” contaram também com o coro do público. Foi com o pedido de dez segundos de mosh feito por David, que a banda se despediu com “Kill everything that moves”.

Após os concertos, tal como prometido no evento, Nuno Rodrigues “deu” música ( em registos de Stoner, Metal, Industrial, Drum) aos que lá ficaram ainda a dar dois dedos de conversa e a refrescarem-se (ou não) com mais uma bebida.
Grande noite de underground português! Há que viver estes momentos que têm acontecido por aqui e ali, não se deixem adormecer!!

(infos das bandas e setlists nas descrições nos vídeos)

Texto: Inês Matos
Fotos e Vídeos: Nuno Santos (todas as fotos aqui e no nosso Flickr)

Veja também: