18/03/2014

[Report] Holocausto Canibal com Shadowsphere e Brutal Brain Damage

Foi preciso a estreante promotora Death Vultures para trazer de volta os Holocausto Canibal ao centro do país. Tal aconteceu na passada sexta feira, 14 de Março em Lisboa. Mesmo com um cartaz de luxo com bandas bem conhecidas no panorama nacional, a República da Musica esteve muito despida durante a noite toda.
Já estavam umas quantas dezenas de pessoas no recinto quando os Brutal Brain Damage começaram a
 descarregar com força o seu grindcore. Com ainda apenas um álbum gravado, o concerto foi dedicado quase inteiramente a esse registo. Durante grande parte do concerto o público esteve um pouco tímido, e só a meio do concerto da banda de Ourém é que se registaram os primeiros moshes de cariz festivo, muita dança, headbanging e ainda houve quem se lembrasse levar uma mascara de um pénis.


‘Ten Tem’, ‘You Must Die’, ‘First Blood’, ‘I Scream Milk’ e ‘Pussy Grinder’ foram algumas das malhas que fizeram as delícias aos seguidores e amigos dos Brutal Brain Damage que conhecem o álbum Brain Soup. Como encerramento a banda tocou músicas novas que vão estar presentes em lançamentos futuros, ‘Ah Oui, C'est Ça Qu'c'est Bon!’, ‘Cum On My Shoulder’ e ‘Dildo Bangins’ são alguns temas.

Intro
Ten Ten
You Must Die
Suicide Jesus
Shit Happens
First Blood
Scum On
Spit Fire
Brain Soup
See U Later
I Scream Milk
Pussy Grinder
Unleash the Fury
Ah Oui, C'est Ça Qu'c'est Bon!
Hit The Head
Cum On My Shoulder
Le Cock Sportif
Dildo Bangins

Embora não sendo uma banda muito ativa nos últimos anos, os Shadowsphere são bem conhecidos dentro da cena nacional, sem muito tempo disponível a banda focou-se nos seus dois últimos registos, Inferno lançado em 2012 e Damnation A.D, o EP lançado no final do ano passado.

Entre ‘The Everlasting Dream’, música do album "Darklands" que por sinal faz dez anos este ano, ‘Damnation’, tema regravado para o EP e ‘Red Dawn’, música nova disponível no mesmo, os Shadowsphere deram um concerto digno de registo. Para fim ficou a cover da Love Gun, original dos Kiss e que a banda gravou e também incluiu no EP.

Suicide Reign of Salvation
The Everlasting Dream
Red Dawn
Damnation
Screaming Silence
Gehenna
Love Gun (Kiss)



Passados quase 2 anos após o ultimo concerto na capital, eis que os Holocausto Canibal regressaram, para provavelmente, um dos concertos mais estranhos dos últimos anos em que eles mesmos estiveram presentes. O concerto em si foi muito bom, a banda nortenha é uma das bandas mais bem oleadas que temos por ca, o que nao se esperaria era um público tão.. morto!

Lactofilia Destalhada’, ‘Empalamento’, ‘Possuida Pelo Grind’, a banda mandou tudo, o vocalista, Ricardo Silva, usou e abusou dos títulos das ‘Mutilada em 10 segundos’ e ‘Gore & Gajas’ como trocadilhos para puxar pelo público, mas nada. Com já muitos anos de estrada e certamente habituados a momentos do género a banda simplesmente continuou com o que veio ca fazer, mostrar porque são os reis do grind nacional. ‘Vulva Rasgada’, ‘Violada pela Motoserra’ e ‘Prenha de um Canídeo’, os clássicos estiveram la todos.

Para o encore ficaram reservado três músicas, duas delas covers. ‘Amizade Fálica’ do muito aclamado Opusgenitalia, Zombie Apocalypse, original do duo americano Mortician e Reaping the Earth dos ingleses Extreme Noise Terror.

Cortex
Lactofilia Destalhada
Prepúcio Obliterado
Mutilada em 10 segundos
Objectofilia Platónica
Porno Hardgore
Supremacia Carnivora
Trucidada na Paragem
Empalamento
Sangue
Infecção
Fetofilia - I.S.F.
Compulsão Mucofágica
Necro-Felação
Possuida Pelo Grind
Gore & Gajas
Afogada em Vómito
Vulva Rasgada
Punição Anal
Perfurada por Anzóis
Violada pela Motoserra
Septicemia Vaginal
Gorgasmos
Prenha de um Canídeo
Micose Cotovelar
Cadavérica Ejaculação Espasmódica
Encore:
Amizade Fálica
Zombie Apocalypse (cover de Mortician)
Reaping the Earth (cover de Extreme Noise Terror)






Texto: Marco Pires
Fotos/vídeos: Nuno Santos

Veja também: